Anatomia de um Drone

Criação do Infográfico: Dronefly - Sua loja de drones nos EUA!
Tradução e Adaptação: FlyPro - Sua loja de drones no Brasil!

 

Glossário:

  • Motor
    Drones (quadricópteros) tem 2 motores que giram em sentido horário e 2 que giram em sentido anti-horário, para equalizar a força produzida pela rotação das hélices. Isso acontece por causa da Terceira Lei de Newton, que diz que para toda ação há uma reação oposta e de mesma intensidade. Ter um número igual de motores girando em sentidos opostos equaliza a força do giro, provendo estabilidade ao drone. É por isso que em helicópteros existe um rotor de cauda para contrabalancear a força do giro do rotor principal.
     
  • Hélices
    Assim como os drones (quadricópteros) possuem 2 motores que giram em sentido horário e 2 em sentido anti-horário, ele também tem 2 tipos diferentes de hélices, uma pra cada tipo de motor. Cada hélice gira empurrando o ar para baixo, criando uma área de menor pressão sobre a hélice, e uma área de pressão mais alta abaixo dela, resultando em uma diferença de pressão que empurra o drone para cima.

     
  • Controladora de Voo
    Este é o cérebro do drone. A controladora de voo recebe informações do módulo de GPS, da bússola, dos sensores de obstáculos e do controle remoto, e processa todas essas informações que são repassadas aos ESCs para controlar os motores. Isso tudo pode ser visto na prática quando o drone está fazendo um voo pairado em um dia de muito vento. Em drones mais antigos ou mais simples, eles simplesmente ficariam derivando para os lados já que não existem sensores provendo informações sobre a localização do drone e o que precisa ser feito para corrigir a posição. No entanto no Phantom 4, o drone sabe exatamente sua posição através do GPS e dos sensores inferiores, então mesmo que esteja ventando muito forte, ele vai permanecer em sua posição exata. Isso acontece porque a controladora de voo envia as informações apropriadas para os ESCs para fazer com que os motores compensem a ação do vento.

     
  • Módulo GPS
    O módulo GPS utiliza duas redes globais de posicionamento para ter uma maior exatidão na localização do drone. Ele usa a rede russa conhecida como GLONASS, que é composta por 24 satélites orbitando a Terra. E usa também a rede norte-americana GPS composta por 31 satélites. Esses satélites transmitem informações sobre sua localização na superfície da Terra. Esses sinais viajam na velocidade da luz e são lidos pelo módulo GPS no drone. A partir daí o drone calcula sua localização geográfica baseado no tempo que os sinais levaram para chegar dos diversos satélites. Esses satélites de posicionamento global permitem que o drone saiba exatamente onde ele está na Terra e o que ele deve fazer pra manter sua posição.

     
  • Controlador Eletrônico de Velocidade (ESC)
    Os ESCs são conectados ao módulo de entrada de energia (bateria) e a controladora de voo. Assim que o ESC recebe sinais da controladora de voo, ele altera a potência fornecida para cada motor. No Phantom 4 existem dois circuitos de ESC, um que controla os motores do lado esquerdo do drone, e o outro que controla os motores do lado direito do drone.

     
  • Módulo de Entrada de Energia
    Serve para monitorar a quantidade de energia vinda da bateria e distribuí-la para os ESCs do drone e também para a controladora de voo.

     
  • Sensores de Obstáculo
    Este drone tem sensores duplos de visão na parte frontal e na parte inferior. Eles funcionam em pares, assim como nossos olhos. Os sensores calculam a profundidade identificando quais pixels de cada sensor correspondem aos mesmos pontos. A partir daí o drone consegue calcular a distância que ele está de um objeto em sua frente. Em outras palavras, o drone soluciona o Teorema de Pitágoras repetidamente para calcular a distância que um objeto está do drone.

     
  • Gimbal de 3 Eixos
    É por causa dele que as imagens da câmera ficam tão estáveis. Um motor é colocado em cada eixo ao redor da câmera. Quando os sensores detectam um movimento em qualquer um dos eixos, os motores exercem um movimento contrário para neutralizá-lo. Isso acontece quase que instantaneamente enquanto milhares de cálculos são executados em tempo real, proporcionando uma imagem suave.

     
  • Câmera
    Uma lente se abre na frente da câmera para que a luz entre nela. Um sensor captura os raios de luz e em seguida o transforma em uma imagem digital.

     
  • Bateria
    Essas baterias são inteligentes, pois possuem proteção contra sobrecarga, informações de temperatura, histórico de ciclos de carga. Isso é para garantir que a bateria possa ser usada em segurança diversas vezes sem que aconteça nenhum problema durante o voo.

     
  • Antenas e Bússolas (Compass)
    Dentro dos trens de pouso do drone estão as antenas de transmissão, que enviam informações do drone para o controle e do controle para o drone. Nos trens de pouso do drone estão também duas bússolas (compass), que fornecem sua direção para a controladora de voo.

     
  • Sensor Ultrassônico Inferior
    Um sensor envia um pulso sonoro de alta frequência e o outro recebe este pulso de volta. Baseado no tempo levado para enviar esse pulso e recebê-lo de volta, o drone calcula a sua altura em relação ao solo.

     
  • Luzes de LED
    As luzes servem para mostrar ao piloto a direção para qual o drone está apontando. As duas luzes vermelhas indicam a frente do drone (a direção para qual a câmera está apontando). E as duas luzes verdes indicam a traseira do drone.

     
  • Joysticks
    Eles traduzem os movimentos físicos dos sticks para informações que o controle transmite para o drone. O joystick da esquerda move o drone pra cima e pra baixo, e faz o drone girar no próprio eixo. O joystick da direita move o drone pra frente, pra trás e para os lados.

     
  • Placa Central do Controle
    Ela recebe informações do drone sobre sua localização, altitude, e o que a câmera está vendo. Ela também recebe comandos do joystick e os envia para a controladora de voo.

     
  • Placa Central da Câmera
    Ela processa informações do sensor de imagem e dos motores do gimbal para garantir uma imagem estabilizada. Essa placa também processa as informações da câmera enquanto as grava em um cartão MicroSD.

 

A FlyPro é revenda autorizada dos canais de distribuição oficiais da DJI no Brasil. Todos os drones vendidos pela FlyPro acompanham:

  • Nota fiscal
  • Garantia de 1 ano no Brasil
  • Homologação na ANATEL de fábrica no drone e no controle
  • Certificado de registro da aeronave na ANAC em seu nome
  • Revisão geral no drone após 6 meses de uso
  • Manual em português e plug de tomada padrão BR
  • Treinamento prático de voo em nossa loja física (temos uma área verde de 20mil metros quadrados para voar em segurança)
  • Suporte técnico por telefone e WhatsApp para tirar dúvidas durante todo o período de vigência da garantia
  • Todos os drones são entregues atualizados e calibrados, prontos para voar!
  • A FlyPro trabalha com os preços oficiais da DJI para o mercado brasileiro. Na improvável possibilidade de você encontrar preços menores praticados por outras revendas autorizadas, entre em contato conosco e iremos cobrir qualquer oferta de drones que estejam nas mesmas condições fornecidas pela FlyPro!

Sobre a loja

No mercado desde 2013, a FlyPro é revenda autorizada do canal de distribuição oficial da DJI no Brasil. Atuamos também com assistência técnica e treinamentos. Todos os nossos drones são vendidos de forma 100% legal, com nota fiscal, homologação na ANATEL, registro na ANAC e garantia de 1 ano. Atendemos todo o Brasil a partir de nossa loja física em São Caetano do Sul, região metropolitana de SP. Venha nos visitar!

Social
Pague com
  • Depósito Bancário
Selos
  • Site Seguro

FlyPro Soluções em Drones - CNPJ: 14.309.044/0001-02 © Todos os direitos reservados. 2019

Atendimento